Está a fazer o tratamento errado?

Por diversos motivos, muitas pessoas acabam por fazer tratamentos que não são apropriados para o seu caso específico.

Para garantir que o médico escolhe um tratamento indicado para o seu caso é fundamental uma boa comunicação. Deve informá-lo de todos os seus problemas de saúde, bem como de quaisquer medicamentos que tome habitualmente. Sem preconceitos, deve comunicar ao seu médico todos os seus hábitos (consumo de álcool, café, tabaco, haxixe, erva ou qualquer outro tipo de drogas).

Sempre que possível, é útil informar o médico de todos os medicamentos que já tomou para o seu problema. Se já tomou vários medicamentos para a mesma situação, é essencial clarificar o motivo da mudança. Assim, é possível evitar a repetição de estratégias – ainda que indicadas – que já falharam no passado.

Contudo, mesmo tendo em consideração estes aspectos, alguns doentes submetem-se a medicações que acabam por se revelar inadequadas.

Doze indícios de que o tratamento que faz para a ansiedade pode não ser apropriado:

  1. Está a tomar ansiolíticos (benzodiazepinas – p.ex. victan, lexotan, bromazepam, valium, diazepam, xanax, alprazolam, lorazepam, lorenin, lorsedal, rivotril, clonazepam, sedoxil, dormicum, morfex ou outros) em SOS;
  2. Está a tomar ansiolíticos/benzodiazepinas há mais de 12 semanas;
  3. O seu tratamento não inclui outros medicamentos além dos acima mencionados;
  4. O tratamento vai gradualmente perdendo o seu efeito;
  5. Precisa de doses cada vez maiores de um determinado medicamento para obter o mesmo efeito;
  6. Os sintomas mantêm-se inalterados apesar de estar a fazer o tratamento apropriado há mais de 4 semanas;
  7. Os sintomas agravaram-se apesar de estar a fazer o tratamento adequado há mais de 4 semanas;
  8. Os efeitos secundários são difíceis de tolerar e não reduzem com o tempo;
  9. Está a ter efeitos secundários que não tinham sido previstos na consulta;
  10. Tem o hábito de beber uma ou mais bebidas alcoólicas por dia;
  11. Não fez análises ao sangue e urina desde que iniciou o tratamento;
  12. Não está a tomar a medicação exactamente como foi indicado.

Se revê o seu caso nalgum dos pontos acima deve contactar o seu médico assim que possível.

João Data Franco https://pensamento.pt/teams/joao-data-franco/

Related Posts

Preconceito

January 21, 2020

Consulta em equipa

January 21, 2020